Coordenador da Seduc em Manacapuru é acusado de assédio sexual por funcionária

Caso foi registrado na Delegacia Especializada de Manacapuru por servidora lotada na secretária de uma escola estadual.


#nahora

Por Érisson Araújo - Redação Manacapuru/AM


Moisés Aguiar, coordenador da Seduc em Manacapuru é acusado de assédio sexual

A Delegacia Especializada de Policia Civil de Manacapuru está apurando uma acusação de assédio sexual que teria sido cometido pelo Professor Moisés Aguiar, Coordenador da Seduc em Manacapuru contra a servidora de uma escola da cidade. De acordo com a denúncia registrada na DEP, a mulher que trabalha como secretária, teria sido chamada para uma reunião institucional, quando chegou ao local, foi coagida e assediada pelo coordenador, que é seu chefe imediato na cidade.


Delegada Roberta Merly, Delegacia Especializada de Polícia Civil de Manacapuru

“Nós recebemos essa denúncia, já ouvimos a oitiva da vítima que alega que sofreu assédio sexual do seu chefe, foi feito o registro e agora vamos chamar as pessoas citadas e por último vamos ouvir o acusado para os esclarecimentos, em seguida iremos oferecer o caso à justiça”. Disse Roberta Merly, delegada de DEP.

Nossa equipe conversou com a vítima, que preferiu não se identificar, mas deu detalhes de como teria ocorrido o assédio.


“Ele me chamou para uma reunião para tratar de assuntos da escola, quando entrei na sala, ele pediu para trancar a porta, eu disse a ele que não havia necessidade e deixei a porta apenas escorada, ele então já foi logo com as insinuações, querendo um abraço, me chamando piteuzinho, de amorzinho, perguntou se eu era casada, se tinha namorado, quando disse que não, ele perguntou. Não sente vontade de fazer sexo?”. Relatou

Ainda de acordo com a vítima, os assédios cessaram quando um professor entrou na sala para tirar uma dúvida com o coordenador, após a saída desse funcionário, ele voltou com as investidas.


Vitima alega que sofreu perseguição após a negativa dos assédios
“Ele perguntou se eu bebia, e disse que tinha trazido vinhos maravilhosos de Portugal e que poderíamos ir para um lugar discreto, e que ninguém precisava ficar sabendo, disse ainda que ele dava as suas puladas de cerca”. Ressaltou.

Segundo a vítima, Moisés ainda ofereceu vantagem para ela. “Ele me disse que eu estava falando com a pessoa certa, que poderia me lotar na coordenadoria e que dobraria meu salário, pediu para eu ir amadurecendo a ideia, eu me senti um lixo, nunca pensei passar por uma situação dessa”. Lamentou.


A vítima acusa o coordenador de perseguição após as negativas aos assédios sofridos. “Ele me exonerou do cargo de secretaria, e ainda abriu um processo administrativo contra mim, foi até a escola onde eu trabalho muito alterado e só não me agrediu porque os outros professores o seguraram, ele fez tudo isso porque eu não cedi aos caprichos dele”. Disse.

Delegada Roberta Merly, ressalta a importância da denúncia. “Esse tipo de caso é mais comum do que se imagina, é importante a vítima procurar a delegacia e formalizar a denúncia, nesse caso específico é possível que o acusado tenha feito outras vítimas, então, que elas possam procurar a Delegacia, porque só assim conseguiremos cessar esse tipo de crime”. Finalizou


Sede da Coordenadoria da Seduc em Manacapuru

O que diz o suspeito.


Nós procuramos o Coordenador da Seduc em Manacapuru que pra nossa equipe afirmou que não sabe ainda o teor das acusações porque ainda não foi notificado oficialmente.


“Olha até uma surpresa para mim, eu não fui notificado, não fui acionado pela justiça para me defender, e se tiver de fato esse episódio, e estou com muita tranquilidade e se por ventura eu for acionado irei até a justiça responder eu estou com a consciência tranquila do meu ato, estão dizendo aí que é assédio moral e sexual, e o que for eu vou lá me defender”. Afirmou Moisés.

Ainda de acordo com o coordenador, existe a possibilidade de está havendo uma perseguição política. “Como todos sabem, o cargo que exerço é um cargo político, e sempre tem os interesses políticos, porque as vezes o que fazemos desagradam as pessoas, e algumas pessoas querem usar isso contra você, mas estou com a consciência tranquila, e estou aqui a disposição da imprensa, da justiça. As pessoas conhecem o meu trabalho o que tenho feito por essa cidade e estou aqui a disposição de todos”. Finalizou


Nossa equipe procurou a Secretaria de Educação do Estado, que nos respondeu por meio de nota. Segue.


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM) informa que registrou, por meio de sua Ouvidoria, uma denúncia de assédio envolvendo o coordenador de educação em Manacapuru. Diante dos fatos apresentados à secretaria e da gravidade da situação, a denúncia já está sendo apurada pela equipe técnica da Seduc-AM com a abertura de uma sindicância.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo