Cheia em Manacapuru atinge a cota de transbordamento e já começa afetar a área central da cidade

Com 19 metros a Cheia, este ano, está a 2,08m acima que o mesmo período do ano passado e já ultrapassou as enchentes de 2012 e 2015, duas das maiores da história.


#nahora


A cheia do baixo rio Solimões, nesta região de Manacapuru, alcançou o nível de 19 metros é que definido pela Defesa Civil como a cota de transbordamento, na área central da cidade, os sinais de que a enchente já é uma realidade.



Na avenida Getúlio Vargas, a famosa lagoa do Sapo da Madrugada começa e encher, a rua foi substituída por pontes de madeira, além do Centro de Manacapuru, outros quatro bairros da cidade já sentem os impactos da grande enchente.


Com o volume maior do rio Solimões, as águas do rio Miriti ficam represadas e começam a invadir ruas dos bairros da Liberdade e São josé.



O rio este ano já ultrapassou em 2 metros e 08 centímetros que o mesmo período do ano passado e já ultrapassou as cheias de 2012 e 2015, duas das maiores da história do município, se na cidade a cheia causa transtornos, na zona rural, causa prejuízos.




A grande preocupação é que nessa região a subida das águas do rio Solimões ocorre até a segunda quinzena de junho, ou seja, ainda está previsto pelo menos dois meses de Cheia.

0 comentário