Velha política usando de velhas práticas para instaurar o caos com o objetivo de voltar ao poder

Deputados forjam manifestação visando instaurar o caos na Saúde do Amazonas, as denúncias apontam o uso da estrutura do gabinete de Deputado para comprar manifestantes.


DESESPERO

Como não conseguiu mobilizar ninguém para protestar contra o Governo semana passada, dia 20, na Avenida Djalma Batista, agora o deputado estadual Wilker Barreto resolveu pagar pessoas para manifestar contra o Governo. Ele passou a semana usando assessores lotados no gabinete dele na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) e o partido ao qual pertence, o Podemos, para tentar criar um protesto contra o Governo nesta sexta-feira, marcado para às 19h, na rotatória do Hospital Francisca Mendes.



GRUPO ORGANIZADO


Os assessores de Wilker criaram um grupo de whatsapp, com apoio do MBL, movimento que se diz defensor da moral e dos bons costumes e de combate à corrupção, e passaram os últimos dias negociando com pessoas que se dizem líderes no Mutirão, bairro próximo ao hospital, para levarem pessoas com a missão de fazerem volume na pseuda manifestação.


Em grupo de whatsapp, um assessor de Wilker que se identifica como Rogério (o sobrenome é Aguiar) escreve, com um belo recheio de erros de português: ‘’Beleza Man… estou indo lá partido pega o dinheiro das camisas lá com o Orleans para passa pra @Jhony MBL’’.


Orleans é Orleans Murilo, o chefe de gabinete do deputado Wilker Barreto na Assembleia Legislativa. E Jhony é Jhony Souza, líder do MBL no Amazonas, movimento que prega a moralidade e se diz contra falcatruas, mas nos bastidores se aliou aos deputados Wilker Barreto e Dermilson Chagas, mais conhecidos na Assembleia Legislativa como capachos do ex-governador Amazonino Mendes.





ESTRATÉGIA PARA COMPRAR MANIFESTANTES


Em outra mensagem, uma líder comunitária identificada no grupo de whatsapp como Raíssa, escreve:


‘’Gente? Tá mantido os 30 reais pro pessoal? Fechei com a liderança aqui do mutirão e essa pessoa vai levar umas 12 pessoas, não quero furar com ninguém!!’’

Em um áudio na sequência da conversa, um interlocutor, do grupo do deputado Wilker Barreto, responde:


’’Raíssa, não te preocupa não garota, melhor mesmo é o povo do Mutirão que é próximo do hospital (Francisca Mendes) tá?! Não te preocupa que eu tô fazendo a minha parte’’. Em outro áudio, a mesma Raíssa lembra que também é preciso garantir o lanche dos manifestantes, ‘’se não ninguém aparece’'.

Nas três mensagens, fica claro, e provado, o uso de recursos públicos pelo deputado Wilker Barreto. Assessores, pagos pelo gabinete na Assembleia, trabalham na montagem da manifestação. A missão deles é reunir o dinheiro que pagará as pessoas que se passarão por manifestantes, para a confecção de camisas (uso do fundo partidário do Podemos) e para a compra dos lanches para manter as pessoas o maior tempo possível na manifestação.



SEM PRIVILÉGIOS, DEPUTADO "VOLTA A ENXERGAR"!


Depois de perderem os privilégios do poder, com a derrota de Amazonino para o governador Wilson Lima, Wilker e Dermilson passaram a pregar o caos, a mostrar as mazelas da Saúde sem falar que as mesmas foram deixadas pelo ex-patrão, Amazonino.


Também fazem de conta que o atual Governo não fez nada, que não investiu para melhorar a Saúde. Só nessa área, Amazonino deixou um rombo financeiro bilionário, de mais de R$ 3 bilhões, com meses de pagamentos atrasados a fornecedores, empresas médicas e trabalhadores terceirizados.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo