Vídeo || Preso trio que cometeu chacina em Codajás matando quatro pessoas da mesma família

Segundo as investigações coordenadas pelo Delegado Rodrigo Torres, as mortes foram motivadas por uma briga por área de pesca dentro do rio Badajos.


#nahora


Operação deflagrada pela Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (25), prendeu um trio apontado como autor da chacina que vitimou quatro pessoas da mesma família, em Codajás (a 240 quilômetros de Manaus). Foram presos Davi Pais da Silva (30), Natalício Ferreira da Silva (56) e Natalino Pais da Silva (21), por envolvimento na chacina que vitimou quatro pessoas da mesma família no município de Codajás.



O crime aconteceu em 26 de outubro, na ocasião os corpos foram encontrados dentro de canoas a deriva no rio Badajos, aparentemente com cortes causados por arma branca, as vítimas foram identificadas como Raimundo Francisco da Silva Rosas (71), a mulher dele, Ana Maria Araújo Lima (37), e as filhas do casal, Janaína Lima Rosas (19) e Ana Paula Lima Rosas (13).


Ao contrário do que se imaginava, que as mortes tinham sido causada por ataques de piratas, as investigações apontaram que a motivação teria sido uma briga por área de pesca dentro do rio Badajos, situação que levou a um desentendimento entre Raimundo e Natalício. Na ocasião, Natalício teria ameaçado Raimundo de morte.



No dia do crime, segundo as investigações, Natalício esperou a Raimundo ir pescar com a família, então chamou seus dois filhos Davi e Natalino para cometer o crime, as vítimas foram mortas com vários golpes de arma branca, em seguida o trio abandonou os corpos em duas canoas e ainda seguiram em direção ao flutuante onde a família morava, supostamente em busca de dinheiro, do local, a polícia constatou que uma espingarda que pertencia a Raimundo foi furtada.



Ação coordenada pelo Delegado Rodrigo Torres, contou com a participação de investigadores de Manacapuru, Beruri e Codajás, durante as diligências, os policiais descobriram elementos que comprovaram a participação do trio na chacina, e a Justiça determinou a prisão preventiva do pai e dos dois filhos.





O trio foi capturado na Boca do Rio Purus, no município de Beruri, a ação que resultou na prisão, contou ainda com o apoio de Policiais Militares e Guarda Municipal de Berurí. Os homens foram conduzidos para a Delegacia de Manacapuru por questões de segurança, já que o crime de grande repercussão revoltou os moradores de Codajás. O trio deve ser encaminhado para presídios de Manaus, onde ficarão à disposição do Poder Judiciário.





0 comentário