top of page

Vídeo | Idosa furta celular do balcão de drogaria do Bairro da Liberdade em Manacapuru

A mulher aproveitou a distração da funcionária pra subtrair o objeto na surdina.



Ôhh!!! Vovô!!! Assim não, né? Seus netinhos ficam envergonhados dessa forma. Quem pensa que já viu de tudo em Manacapuru, vamos te contar uma nova.



Era uma vez uma jovem senhora, que se Fernando Mendes a visse, certamente cantaria.


Numa tarde tão linda de Sol

Ela me apareceu

Com um sorriso tão triste e olhar tão profundo

Já sofreu

Suas mãos tão pequenas e frias

Sua voz tropeçava também”


Mas o que ninguém esperava era que por detrás do rosto marcado com a expressão do tempo, tinha alguém disposta a cometer um delito. Enganou até a atendente da drogaria Cordeiro, localizada no bairro da Liberdade, em Manacapuru, a funcionária certamente não pensou que aquela senhorinha poderia ser capaz de algum mal.


É o tal de “quem vê cara, não vê coração” pois é! O resto dessa história eu não vou contar, vou deixar você assistir, porque dizem que o que “os olhos não veem, o coração não sente”.


Pois não é, que o título da música do trecho descrito acima, tem tudo haver também com esse caso. A idosa era então; “A desconhecida” agora pode ser reconhecida nas imagens que flagraram o crime.



0 comentário

コメント


bottom of page