Seu Joaquim, um dos mais antigos comerciantes do Bairro da Liberdade, é mais uma vitima da Covid 19.

Joaquim Pereira Filho, dono da Mercearia São Francisco, morreu na tarde desta segunda-feira (25).


#nahora

Por Érisson Araújo


Talvez não tenha tido um morador do Bairro da Liberdade, principalmente das proximidades da Escola Regina Fernandes, que não tenham sequer entrado uma só vez na Mercearia São Francisco, que para os mais chegados, era simplesmente a taberna do “seu Joaquim”, nome do proprietário, que acreditou no Bairro da Liberdade quando lá pouco tinha, e fincou raiz com seu pequeno comércio. Com o tempo, o armazém de madeira deu lugar a uma construção de alvenaria, mas sem nunca perder a essência.



Característica do proprietário, que com seu jeito brincalhão, sabia bem tirar sarro dos seus clientes sem que estes deixassem de voltar mais uma vez, e outra vez.


Quem se criou nas imediações sabia bem o jeito de ser de Seu Joaquim, e não teve uma só mãe, que não tenha mandado seu curumim até a taberna do “Seu Joaquim” para comprar alguma coisa.


Ele, era alguém cativado por muitos moradores da Liberdade. E na tarde desta segunda-feira (25), uma triste notícia abalou os familiares, vizinhos e amigos do pequeno comerciante, após dias internados no Hospital de Campanha de. Manacapuru, ele não resistiu às complicações da Covid 19 e veio a óbito.


Sem poder ter velório para despedida, o cortejo passou em frente ao seu comércio, onde vários vizinhos e amigos aguardaram a passagem para render as últimas homenagens, em frente da Igreja Nossa Senhora de Fátima, onde o fiel católico participava, outra parada e aplausos e um breve refrão em sua despedida.


Certamente, ficou o legado, ainda que ele tenha partido, aquela será para sempre a taberna do “seu Joaquim”.









0 comentário