Sem casa, famílias invadem residências abandonadas no Residencial Manacapuru

Famílias de área de risco que não foram contempladas invadiram pelo menos 10 casas do residencial que ainda estavam sem moradores.


#nahora

Por Érisson Araújo


Todo mundo acompanhou a polêmica da lista dos beneficiários das casas do Residencial Manacapuru, onde graves denúncias apontaram irregularidades nas escolhas das famílias que receberam as residências, inclusive com fortes indícios pessoas ligadas à políticos e funcionários da prefeitura, denúncias que foram apresentadas no Ministério Público Federal que investiga o caso.


Esta semana, a história do Residencial Manacapuru ganhou um novo capitulo, já que mais de dez casas que ainda não tinham sido habitadas desde a entrega foram invadidas por famílias que foram retiradas de área de risco e não foram contempladas com o recebimento das casas.



Nossa equipe conversou com algumas dessas famílias que informaram o motivo de terem invadido as casas.


“Nós fomos tiradas em 2017 lá da Baixada Fluminense onde ocorreu aquele deslizamento de terras, e desde então estamos no aluguel social, com a promessa que receberíamos nossa casa, eu fui para todas as reuniões da Caixa, meu nome estava na lista e a ultima com os nomes dos contemplados, meu nome sumiu, e nós continuamos no aluguel social, só que quando foi agora no fim do ano, nós fomos despejados porque a Prefeitura não pagou o aluguel social, e o dono da casa não quis mais esperar porque todo mês é só atrasado, então expulsou a gente, sem ter para onde ir, nós resolvemos vir para cá, já que não tinha ninguém morando”. Disse uma moradora.

Nossa equipe ainda teve acesso a imagens de como as residências estavam antes de serem habitadas, o cenário era de fato de abandono, o mato estava tomando de conta e dentro da residência muita sujeira e os inseto fazendo moradia.


“Quando nós chegamos, nós começamos a cuidar, estou aqui com meus três filhos, meu esposo, já limpamos tudo, trouxemos nossas coisinhas e eu pude ver meus estarem acomodados com um pouco mais de conforto, porque mesmo morando alugado a casa era muito ruim, e aqui eles poderão ter um canto só para eles”. Ressaltou

A preocupação dos moradores é que uma equipe da Defesa Civil do munícipio esteve no local e informou que ele seriam retirados, e na ultima sexta-feira (03), eles foram notificados a deixar as casas, sob pena, em caso de recusa, de serem retirados a força.



“Nós pedimos que o Prefeito de Manacapuru, procure essas famílias, nos ouça e nos dê uma solução, nós não temos para onde ir, eu não vou sair porque não tenho onde morar, quando ele nos retirou lá da baixada (Fluminense”), nos prometeu casa e agora estamos passando por essa humilhação, prefeito nós somos seres humanos, somos eleitores, temos filhos, coloque a mão na consciência e faça alguma coisa por nós”. Desabafou

O que chama a atenção neste caso, é porque que as famílias contempladas não foram para as residências mesmo após dois meses de terem sido entregues? Será que de fato essas famílias precisam desses imóveis? Quem são essas pessoas?


Outra situação curiosa é que as chaves do imóveis, segundo os moradores estavam nas portas das residências.


Esses são questionamentos que precisam serem respondidas para as famílias e também para a justiça.


Nossa equipe procurou a Prefeitura de Manacapuru para um posicionamento em relação a este caso, mas até o fechamento dessa reportagem não obtivemos respostas.

0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo