Preso por furto era foragido da justiça por femicidio, já a comparsa tem várias passagens por furto

Casal foi capturado por policiais militares após furto na loja Bemol de Manacapuru, ao serem presos deram nomes falsos.


#nahora


O casal identificado como Juliana Tais Damascena (26) e Adailson Feira da Silva (18), após o mesmo praticarem o furto na Loja Bemol de Manacapuru, onde na ocasião, levaram do local, um motor de polpa.


Ambos foram encaminhados para audiência de custódia, com os nomes então apresentados Adailson e Juliana, porém, a Delegacia de Manacapuru, recebeu informações que o casal teria dado nomes falsos durante a apresentação, e descobriu que os nomes verdadeiro dos presos é Thayane Vicencia Pinto de Jesus (22) e Daniel Passos de Araújo (21).

Fotos: Thayanne e Daniel durante prisões anteriores

Com as informações reais das identidades dos suspeitos, a a Polícia Civil, fez um levantamento da ficha criminal, e descobriu que Daniel Passos de Araújo, era um foragido da Justiça, suspeito de um feminicidio que ocorreu em 20 de janeiro de 2022, na ocasião, Daniel matou a ex-namorada Alice Ferreira da Silva (22), com um tiro na cabeça, o crime teria sido motivado por ciúmes.


Já Thayanne possui várias passagens pela polícia, por furto qualificado em Manaus, Boa Vista RR e Porto Velho RO, nesse ultimo, além de furto, ela responde por falsidade ideológica, já que também deu o nome falso ao ser presa.



O detalhe, é que no momento em que o Delegado Rodrigo Torres, chegou até ao Fórum de Justiça de Manacapuru, os dois suspeitos, já estavam com a liberdade provisória concedida, e já seria liberados, no momento em que o delegado, deu novamente voz de prisão aos envolvidos, a Thayanne por furto qualificado, e falsidade ideológica, já Daniel, também responderá pelos dois crimes e ainda pelo feminícidio cometido em Manaus.


Ambos retornaram para a Delegacia de Manacapuru, onde ficarão novamente presos à disposição do Poder Judiciário.


Relacionada

Casal furta motor de poupa de loja de Manacapuru, tenta fugir, mas finda preso pela Polícia Militar

0 comentário