Prefeitura de Manacapuru prorroga contrato de R$ 15 milhões com empresa para contratação de médicos

Os valores mensais ultrapassam 1,2 milhão de reais. Se for pago o valor do salário médio de um Clínico-Geral, daria para pagar por mês 120 médicos para atender a população da cidade.


#nahora

Por Érisson Araújo


A denúncia que partiu dos vereadores Alex Bezerra e Robson Nogueira chamou a atenção pelos valores envolvidos em um contrato entre a Prefeitura de Manacapuru com a Empresa CEL Atividade Médica, que somam mais de 15 milhões de reais por ano. Isso significa que teoricamente poderão ser investidos mais de 1,2 milhão de reais por mês para contração de médicos em Manacapuru. Se dividirmos esse valor pelo salário médio pago no Brasil para clínico geral, que é algo em torno de 10 mil reais/mês, daria para contratar 120 médicos por mês.


O que contrasta com a realidade já que é comum encontrarmos filas de esperas no Hospital de Manacapuru por falta de médico, nas UBS’s a realidade não é diferente e na Zona Rural são poucas as comunidades que contam com o profissional para atendimento à saúde. O vereador Alex Bezerra, chamou a atenção para a renovação do contrato que vai de julho /2019 a julho/2020.


“Vale lembrar que este ano foi renovado por mais 15 milhões. Este vultuoso valor que não condiz com a realidade da saúde pública em Manacapuru, onde a população reclama da falta de médicos e consequentemente da superlotação na fila do hospital”. Disse Alex

Já o vereador Robson Nogueira usou a tribuna da Câmara Municipal, para cobrar explicações sobre em quais circunstância ocorreu a licitação que nortearam esse contrato.


“Então, nós estamos pedindo explicações da Prefeitura Municipal da Secretaria de Saúde, para onde e de que forma está sendo aplicado esse recurso, porque o que ouvimos é só reclamação, a saúde do município não está boa”. Disse.

Publicidade


Ainda de acordo com os parlamentares, o Ministério Público de Contas e os órgãos de fiscalização do Estado serão acionados para apurar esse contrato.

Nossa equipe entrou em contato com a Prefeitura de Manacapuru através de sua assessoria de comunicação, que nos respondeu por meio de nota.


Leia na integra


Em recente pronunciamento de alguns vereadores de Manacapuru, relacionado ao contrato de prestação de serviços entre a Prefeitura e a C E L ATIVIDADE MÉDICA LTDA, que atua na disponibilização de profissionais da área da saúde, para atendimentos no Hospital Lázaro Reis, Policlínica Eneida Marques e Unidades Básicas de Saúde, cabe aqui informar que:

Em nenhum momento a SEMSA ou setor de licitação foram procuradas pelos edis, para que as informações e os documentos fossem disponibilizadas aos mesmos, antes de qualquer manifestação e pré julgamentos precipitados.


Sendo assim, as informações e notícias divulgadas pelos vereadores em suas redes socias de forma precipitada NÃO procedem, pois o contrato ao qual os mesmos se referem no valor de R$15.442.686,00 (assim como os demais contratos), se trata de uma PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA, o que NÃO necessariamente significa que o valor será aplicado na sua totalidade.


Como consta no portal da transparência do município, que está atualizado com as informações e de fácil acesso no site http://www.manacapuru.am.gov.br, somando todos os anos de 2017, 2018 e até a presente data de 2019, a C E L ATIVIDADE MÉDICA LTDA, recebeu do município o valor de R$ 9.732.811,90 pelos serviços prestados dos seus 29 profissionais lotados no Hospital Lázaro Reis, Policlínica Eneida Marques e Unidades Básicas de Saúde em quase TRÊS ANOS de atuação.


Dentre os 29 médicos contratados pelo município junto a C E L ATIVIDADE MÉDICA e que estão atuando atualmente, seja em regime de escala ou não, estão: médicos generalistas, médicos especialistas nas áreas de Cardiologia, Anestesiologia, Obstetrícia, Cirurgiões Gerais e Psiquiatria.


Graças a contratação destes profissionais hoje Manacapuru já realizou nas dependências do Hospital Lázaro Reis inúmeros atendimentos, cerca de SEIS MIL cirurgias, tanto em pacientes da cidade e de municípios circunvizinhos, sem contar com os atendimentos de médicos especialistas e exames especializados na Policlínica como M.A.P.A, HOLTER, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Ultrassom, Teste Ergométrico, Colposcopia, serviços que antes só tinham na capital, nos tornando assim o único município do interior do Amazonas a realizar tais procedimentos.


Estes dados são um contraste da realidade vivida ao fim de 2016, quando servidores da saúde fizeram manifestações nas ruas cobrando salários atrasados, médicos em greve, mães sendo transferidas a Manaus para dar à luz aos seus filhos, dentre outras mazelas encontradas por esta gestão na saúde pública.


Portanto nos colocamos a disposição de todos os vereadores e meios de comunicação, para que antes de qualquer manifestação precipitada, possam procurar os órgãos responsáveis a fim de esclarecer suas dúvidas e assim ter uma informação precisa e correta.

0 comentário