Polícia Civil prende três pessoas por tráfico de drogas em Manacapuru

Um dos presos é vigia da Ciranda Tradicional e usava o galpão para guardar e refinar o produto entorpecente.


#nahora

Por Érisson Araújo


A Delegacia de Polícia Civil de Manacapuru realizou na madrugada desta quinta-feira (21) a prisão de três pessoas por tráfico de drogas. A prisão aconteceu dentro do Galpão da Ciranda Tradicional. De acordo com o Delegado Rodrigo Torres, um dos presos que é vigia do galpão usava o espaço para guardar e realizar o preparo de droga.



“A princípio as investigações apontam que o galpão era usado sem o conhecimento da diretoria ou de alguém da Ciranda, o vigia se aproveitava que ficava sozinho a noite no local para guardar a droga e realizar o refino e mistura de produto entorpecente, inclusive no local encontramos liquidificador, bicarbonato, balança de precisão tudo isso usado no laboratório da droga". Ressaltou



Foram presos Carlos Augusto Brandão da Silva (26), Rosles Pinheiro da Silva (44) e Jaymisson Campos (25) e com eles os policiais encontraram aproximadamente 2,5 cocaína, 2,5 oxi e 5kg de Maconha e aproximadamente 20 caixas de bicarbonato que seria usado na mistura e preparo de droga, além de um liquidificador e outros materiais.




O Delegado deu detalhes de como as prisões ocorreram.


“Nós predemos a cerca de um mês um transportador dentro de um táxi e daí gerou uma investigação e ontem recebemos denúncias anônimas desse local que estaria sendo usado como um laboratório de refino e mistura de droga então montamos campana e conseguimos realizar essas prisões e apreensões”. Disse.

Publicidade


O Delegado ressaltou ainda que os presos foram conduzidos para a Delegacia onde foram autuados por tráfico de drogas.


“Nós queremos ressaltar o trabalho de equipe dos investigadores de Manacapuru que atuara de forma incessante desde os primeiro indícios, e também o papel importante da população que tem denunciado e isso tem nos ajudado a combater o tráfico de drogas. Quanto aos presos eles ficarão aqui na delegacia à disposição da justiça". Finalizou


Nossa equipe conversou com o Magal Pinheiro, presidente da Ciranda Tradicional que nos informou que a ciranda não tem nada haver com o ato criminoso do vigia. "A Ciranda Tradicional e sua diretoria não tem nada haver com essa situação, e já estive na Delegacia, conversei com o delegado Rodrigo Torres nos colocando a disposição da polícia para qualquer eventual explicações, infelizmente isso aconteceu dentro do galpão mas as providências estão sendo tomadas". Disse Magal

0 comentário