Polícia Civil prende suspeitos de furtarem 65 botijas de gás de distribuidora de Manacapuru

Um homem foi preso e um menor apreendido pelo furto qualificado e um terceiro homem foi preso por receptação. A Policia Civil conseguiu recuperar parte do material furtado.


#nahora

Por Érisson Araújo


A Delegacia de Polícia Civil de Manacapuru prendeu em flagrante dois homens e apreendeu um menor que são suspeitos de integrar um grupo de furtou aproximadamente 60 botijas de gás de uma distribuidora localizada no Bairro de São Francisco.



Na casa dos suspeitos identificados como Jonathas Alves Ferreira (18), conhecido como Macaquinho e do menor E.S.G de 15 anos de idade a policia encontrou 20 botijas que foram furtadas na madrugada deste domingo (17). De acordo com o Delgado Antônio Rodrigues que coordenou a ação que resultou na prisão dos suspeitos, o primeiro furto ocorreu a cerca de 30 dias quando foram levadas 45 botijas.


"O dono do local procurou a delegacia para informar sobre os furtos e nas diligências efetuadas foi possível identificar todos os integrantes tanto do primeiro quanto do segundo furto, sendo possível efetuar a prisão m flagrante de dois elementos, sendo que um responderá por receptação já que comprou as botijas furtadas, além da apreensão de um menor, que participou ativamente do ação do furto". Disse Antônio Rodrigues.


De acordo com Rodrigues, as 20 botijas que foram furtadas nesse segunda ação criminosa foram recuperadas, e serão devolvidas ao proprietário.


"Nós ainda estamos a procura dos outros integrantes desse bando, já identificamos sabemos que tem mais três pessoas envolvidas nesse furto, dentre eles dois irmão, agora continuamos com as investigações para tentar localizá-los, inclusive no curso dessa investigação tivemos a informação que a mãe de um deles também tem envolvimento, ela foi usada para vender parte desses botijões de forma tipo formigueiro para várias pessoas do município". Ressaltou o Antônio Rodrigues.


O delegado ressalta a quem comprou botijões de gás sem a procedência de origem e for pego poderá responder criminalmente.


"Aproveito a oportunidade inclusive pra dizer que quem comprou botijão sem nota fiscal, sem o órgão credenciado, que compareça a delegacia para devolver sob pena de responder por receptação". Finalizou Rodrigues


O trio foi conduzido para a carceragem da Delegacia de Manacapuru onde ficara à disposição do Poder Judiciário.





0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo