Polícia Civil de Manacapuru prendeu homem que matou jovem na frente da esposa no Bairro da União

Durante a prisão, os policiais civis encontraram com o suspeito, várias trouxinhas de entorpecentes, agora, além do homicídio, ele irá responder por tráfico de drogas.


#nahora


A Delegacia de Polícia de Manacapuru prendeu na tarde desta sexta-feira (18), um homem de 26 anos, identificado como Reginaldo Pereira dos Santos Júnior, vulgo Juju, apontado como autor da morte de Willina Pires Alves (22), crime que ocorreu no fim da tarde da ultima quinta-feira (17), quando o mesmo estava na frente de casa, conversando com a companheira, quando foi assassinado com dois tiros na cabeça.


Logo após o crime, a equipe de investigadores de Manacapuru, inicio o processo de buscas de informações para chegar a autoria do crime, até que chegou ao nome do autor, que após seguidas buscas foi capturado e preso pela Polícia Civil de Manacapuru.


De acordo com o delegado Rodrigo Torres, as informações repassadas pelas testemunhas, uma delas, a mulher da vítima que presenciou o crime, os policiais civis conseguiram qualificar o autor e durante as diligências da prisão, encontrou com o mesmo, várias porções de produto entorpecente.



"Nossa equipe foi em busca de cumprir essa prisão, ao chegar no local flagramos ele na companhia de dois menores de idade, realizando a prática de tráfico de drogas, os mesmos tentaram empreender fuga, mas os policiais foram diligentes e conseguiram realizar detenção, com eles, foram encontradas várias porções de droga já embalada para a comercialização, e com o Reginaldo, após revista nos encontramos uma porção de oxi, toda fragmentada, totalizando mais de 80 pedrinhas pronta para serem vendidas a granel, além da quantia de 924 reais". Destacou Torres


Ainda segundo o delegado Rodrigo Torres, o Reginaldo confessou o crime e agora vai responder pelo homicídio, por tráfico de drogas e corrupção de menores.


"Ele já tem outras passagens pela Delegacia de Manacapuru pelo crime de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo, e um homicídio, agora ele vai novamente responder por tráfico de drogas, outro homicídio e corrupção de menores, já que na hora da prisão havia ele estava na companhia de uma adolescente, realizando a venda de produto entorpecente". Finalizou Torres.


0 comentário