PC deflagra Operação Acalento II e prende homem por estupro de vulnerável praticado contra enteada

Vítima é enteada do autor e é pessoa com deficiência

#nahora


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), deflagrou, nesta terça-feira (21/06), por volta das 6h10, a segunda fase da Operação Alcalento e prendeu um homem de 45 anos, pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra a enteada, uma criança de 10 anos. A prisão ocorreu no bairro Cidade de Deus, zona norte da capital.


De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da unidade especializada, a vítima é uma pessoa com deficiência e as diligências iniciaram no dia 16 de abril deste ano, após a mãe dela comparecer à delegacia, relatando que a filha teria voltado da escola com as partes íntimas machucadas. O fato foi confirmado e caracterizado, posteriormente, junto ao Instituto Médico Legal (IML), como abuso sexual.

“No primeiro momento, o Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), sob a suspeita de que o crime teria sido praticado por adolescentes do convívio da vítima”, explicou a titular.

A titular explicou que, no entanto, durante conversa entre a criança e uma psicóloga da Depca, foi possível notar que a menina tinha uma certa vergonha em contar sobre o fato na frente de sua mãe.

“A genitora pediu que as investigações fossem iniciadas, para apurar onde o fato teria ocorrido. Entretanto, durante a escuta especializada, a vítima verbalizou e apontou que o autor do crime seria seu padrasto”, disse a delegada.

Ainda conforme Joyce, com base nas informações coletadas, foi solicitado à Justiça o mandado de prisão temporária em nome do indivíduo. A ordem judicial foi expedida e cumprida na data de hoje. O mandado foi expedido no dia 17 de junho de 2022, pela juíza Rosália Guimarães Sarmento, da Central de Plantão Criminal.

0 comentário