Ordem de desocupação preocupa famílias do Bairro Novo Manacá

Moradores da área por de trás do bairro foram surpreendidos com ordem para desocupar suas casas de forma voluntária no prazo de 30 dias


#nahora

Por Érisson Araújo


Uma ordem judicial assinada pelo Juiz Geildson de Souza, da 1º Vara de Justiça de Manacapuru pegou os moradores de uma área no Bairro Novo Manacá de surpresa. A decisão judicial intima que os moradores se retirem em um prazo de 30 dias da área conhecida como estrada da Estramar, que está em litígio com a Amazonas Energia.


Imagens: Google Maps

Na decisão liminar que determinou a reintegração de posse, o magistrado diz:


“... Intima-se todos os ocupantes do local, a serem identificados pelo oficial de justiça, facultada a presença dos advogados das partes, para desocupação voluntária no prazo de 30 dias, sob pena de desocupação compulsória. Não havendo a desocupação voluntária no prazo fixado, expeça-se mandado de reintegração de posse, autorizando desde já o uso de uso de força policial caso seja necessário”.

No ultimo sábado (09), as famílias que foram notificadas se reuniram em uma igreja do local para buscar uma maneira de reverter a decisão judicial que deve afetar mais de 100 famílias que moram na área. De acordo com os moradores, eles já estão no local há mais de oito anos, e que os lotes de terra foram adquiridos por meio de compra da Família Brasil, que apresentaram documentos de propriedades e títulos definitivos das terras.







0 comentário