Operação Pronta Resposta prende mais de 50 suspeitos de envolvimento em atos de apologia ao crime

Agentes das polícias Civil e Militar, além de policiais da Seaop, participaram da operação

Desde a noite de quinta-feira (10/02), por determinação do governador Wilson Lima, as forças de segurança do estado deflagraram a operação Pronta Resposta para prender suspeitos de envolvimento em atos de apologia ao crime em Manaus. Ao todo, 55 infratores foram detidos por agentes da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Secretaria Executiva-Adjunta de Operações (Seaop), da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e da Polícia Civil (PC-AM), em diversos bairros da capital, por participação no delito.


De acordo com o titular da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), coronel Cledemir Silva, as forças de segurança atuaram rapidamente e efetuaram as prisões.

“A Secretaria de Segurança Pública, atenta a essa problemática que aconteceu ontem, imediatamente deflagrou a operação, onde as forças de segurança combateram, de forma imediata e rápida, dando uma resposta positiva para trazer uma sensação de segurança a nossa sociedade amazonense”, disse o coronel.

Além das prisões, as equipes policiais espalhadas pela capital recolheram também fogos de artifício, usados nos atos de apologia ao crime, e armas de fogo. Os suspeitos foram conduzidos às unidades policiais da capital.


“É importante destacar que, tão logo se tomou conhecimento desse tipo de ação, o governador (Wilson Lima) ligou para as forças de Segurança Pública e determinou que fosse tomada uma providência imediata, o que de fato aconteceu, e a polícia foi toda para a rua. Isso é uma exigência do governador Wilson Lima, que sempre está atento às questões de segurança e entra em contato imediatamente conosco”, disse a delegada-geral da Polícia Civil do Amazonas, Emília Ferraz.

Segundo o comandante do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), coronel Encarnação, mais 500 policiais foram chamados para reforçar o policiamento em toda a capital.

“Foi acionado o plano de chamada da Polícia Militar, onde nós colocamos mais 500 policiais nas ruas para a ação de ontem (10/02). Tivemos prisões e também foram apreendidas três armas de fogo, munições e entorpecentes. Quero agradecer o empenho de todos os policiais e da população que acredita em nosso trabalho”, disse o comandante do CPM.

Em uma das ocorrências, equipes do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), em ação conjunta com policiais da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais do Amazonas (Core-AM) e Departamento de Operações Aéreas (DIOA), flagraram três indivíduos na avenida Djalma Batista com fogos de artifício.

0 comentário