O Adeus ao Professor Ednelson Sota mobiliza amigos e comunidade escolar de Manacapuru

Centenas de pessoas se reuniram na Comunidade NS de Fátima para homenagear e se despedir de Didi.


#nahora

Por Érisson Araújo


A missa de corpo presente, que marcou a despedida do Professor Ednelson Sota Silva, o Didi, foi regada de homenagens emocionantes, colegas das duas faculdades (geografia e letras), professores, alunos e profissionais da Escola Agra Reis, e muitos amigos se fizeram presentes na cerimônia que aconteceu na manhã desta quinta-feira (05), na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, no Bairro da Liberdade.



A Banda da Escola Estadual Agra Reis, fez uma linda homenagem durante a missa e também tocando durante a saída do cortejo e chegada ao cemitério.


Professores e amigos ressaltaram as qualidades de Didi, que era tido como um sujeito divertido, apaixonado pelo Vasco, e que tinha o sonho enquanto jovem de se tornar Padre.


“O sonho dele era ser padre, mas Deus escolheu ele para ser Professor e essa missão ele cumpriu com muita dedicação”. Disse uma amiga durante a missa.

A infância de Didi também foi lembrada, como alguém dedicado a igreja, e foi justamente na igreja onde ele teve sua formação religiosa, que ele recebeu suas últimas homenagens. Por volta das 10:30 o corpo do professor chegou ao cemitério São Francisco Xavier no Centro de Manacapuru onde foi enterrado.




Entenda


Professor de Manacapuru morre após contrair caso raro de Catapora

Ednelson Sota que é conhecido na cidade como Didi estava internado no Hospital Tropical em Manaus.


O Professor Ednelson Sota (33), que estava internado no Hospital Tropical em Manaus, após contrair um caso raro de varicela, conhecida como Catapora Hemorrágica, teve a morte confirmada na manhã desta quarta-feira (4).

De acordo com familiares o estado de saúde de Ednelson, que é conhecido entre os amigos como Didi, era grave e requeria de cuidados específicos e muita oração. Após ser internado e diagnosticado com a doença, o professor teve os órgãos afetados e sofreu parada cardíaca.


Didi começou sentir os sintomas na última sexta-feira (29/11) quando foi levado para o Hospital de Manacapuru em seguida transferido para o Manaus. Didi era casado com a Conselheira Leila Valente com que tem um filho, o pequeno Lucas de menos de um ano.

Nossa equipe está em contato com a família para trazer ainda hoje outros detalhes sobre onde ocorrerá os momentos de despedida do Professor Ednelson.


A DOENÇA

A Catapora Hemorrágica é um caso raro de evolução da Catapora comum e pode atingir os órgãos passando a apresentar sangramentos internos e bolhas de sangue que podem levar a morte. O vírus é contraído pela a vias respiratórias, iguais os da Catapora comum.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo