Mulher tenta vender filho recém-nascido por 400 reais em frente do Hospital de Manacapuru

O caso foi denunciado ao Conselho Tutelar que realizou os procedimentos de acolhimento da criança e encaminhou para o Abrigo do município.


#nahora


Parece até coisa de novela, mas esse caso aconteceu no ultimo domingo (08), em pleno Dia das Mães. Uma mulher, de 28 anos, que seria moradora de rua e usuária de drogas, teria dado a luz ao filho, no centro de Manacapuru, um motorista que passava pelo local ao ver a cena, socorreu a mulher, e a conduziu para o Hospital da cidade, onde a mãe e o bebê receberam os atendimentos.



Mas o que estava por vir, era ainda pior, já que de acordo com a denúncia recebida pelo Conselho Tutelar, a mulher, após receber atendimento, simplesmente saiu do hospital e estava oferecendo o filho do lado de fora da unidade de saúde, pelo valor de 400 reais. A atitude da mulher foi denunciada para o órgão, e o conselheiro Elivon Lira foi até ao local.


"Nós chegamos lá, notamos essa cena, a mulher alterada e oferecendo o próprio filho, récem-nascido, e ao questionarmos, ela afirmou que queria vendar a criança, que era melhor ela vender por 400 reais e ganhar alguma coisa do que deixar o filho ser levado pelo o Conselho Tutelar, após averiguações, identificamos que esta mulher, já foi alvo de outras ocorrências do conselho, inclusive, outros dois filhos dela, já foram retirados da sua companhia, porque ela estava negligenciando a criação deles". Informou Elivon


Ainda de acordo com o conselheiro tutelar, após essa confusão na frente do Hospital, a mulher simplesmente se evadiu do local, a criança então foi encaminhada para o Abrigo Municipal, onde esta acolhida.


"Nós noticiamos o caso ao Ministério Público, até porque entendemos que o que ela cometeu foi um crime, essa criança ficará no abrigo de Manacapuru até que a Justiça determine um destino a esse bebê, as outras duas crianças, que foram retiradas dela, passaram um tempo no abrigo, até que apareceu um tio, e requereu a guarda, hoje essas crianças vivem com esse tio, infelizmente, ela é usuária de drogas e álcool e não tem condições de criar esses filhos". Disse Elivon


0 comentário