Manacapuruense Dudu, volante do Vila Nova, é um dos destaques do time na Conquista da Série C.

Time de Goiás foi campeão Brasileiro da Série C após vencer Remo do Pará por 3 a 2.

#nahora

Qual o tamanho do seu sonho?

Essa é a pergunta que impulsionou a carreira de Luiz Eduardo Fleury Pacheco, jogador de futebol, filho de Manacapuru, no interior do Amazonas. O então, moleque bom de bola, mostrou que seu talento era capaz de transpor as barreiras da Amazônia, foi uma difícil jornada, onde prevaleceu a persistência.


Nos campos, ele ganhou um codinome, Dudu, e foi assim que ele foi conquistando cada vez mais seu espaço no cenário do futebol.


Largou tudo, família e amigos porque sabia ele que para chegar onde queria, precisaria criar asas e voar, e assim fez, de time a time, jogo a jogo foi crescendo e galgando seu caminho.




Os frutos começaram a ser colhidos, hoje com 23 anos, Dudu se projeta de foram nacional, após ser um dos destaques do Time do Vila Nova, na temporada que culminou com o título da Série C.




A partida última que consagrou-se campeão, aconteceu neste sábado (30), e o voltante Dudu, foi peça fundamental do time durante toda a temporada.

Em Manacapuru, terra natal de Dudu, amigos usaram as redes sociais para parabenizar o jogador.


Nosso Orgulho”. Disparou uma torcedora.

Manacapuru se orgulha de você, Dudu”. Disse outro torcedor.


Recentemente, o jovem jogador viveu um drama familiar, onde viu o avô Emídio Pacheco, perder a luta pra Covid-19, e ainda viu o pai Luiz Carlos, contrair o vírus.


“Em certos momentos, pensei que não seria mais possível dar um abraço em meu pai novamente”. Disse Dudu em sua vinda ao Amazonas, em agosto do ano passado para partida contra o time do Manaus.

0 comentário