Homem de 38 anos foi preso após estuprar as três filhas de 12, 14 e 20 anos

A mais velha relata que sofria os abusos desde quando tinha 06 anos de idade, caso chegou até a delegacia, após a menor, relatar para a mãe o que o pai fazia com ela.


#nahora


Policiais Civis da Delegacia Especializada de Manacapuru realizaram a prisão de um homem de 38 anos, que é acusado de estuprar as três filhas, duas menores de 12 e 14 anos e uma jovem de 20 anos, mas que relatou na delegacia, que sofria os abusos desde quando tinha 06 anos de idade.



O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil, após a menor, contar para a mãe, que vinha sendo abusada pelo próprio pai, e que os abusos já duravam desde quando ela tinha 08 anos de idade. Ao tomar conhecimento, a mãe juntamente com a menina, procuraram a delegacia de Manacapuru, e após o serviço de escuta, ficou constatado o crime.


"Foi só após essa denúncia da filha menor, que as outras duas resolveram contar para a mãe que também eram abusadas sexualmente pelo pai, inclusive, no caso da menor, ele não chegou a praticar o ato sexual propriamente dito, mas nas outras duas, onde os abusos já ocorriam a muito tempo, ele chegou a praticar sexo com elas, tanto que no exame de conjunção carnal e anal, ficou comprovado o ato sexual".

Destacou a Roberta Merly, delegada da Especializada de Manacapuru


Ainda de acordo com a delegada, os abusos contra a jovem de 20 anos iniciaram ainda quando ela era criança, e iniciaram com atos libidinosos até chegar a prática sexual.


"A jovem de 20 anos relatou que sofreu os abusos desde quando tinha 06 anos de idade, e estes só pararam quando ela se tornou maior de idade e resolveu enfrentar esse homem e por um fim nessa situação, já a adolescente de 14 anos, disse que desde os 07 ou 08 anos vem sendo abusada sexualmente pelo pai. Elas alegaram medo dele, já que sempre eram ameaçadas, por esse motivo não tiveram coragem de denunciar criaram uma espécie de bloqueio que impediu até delas contar sobre os abusos para a mãe". Disse Merly

O homem foi preso por determinação judicial que expediu mandado de prisão por estupro de vulnerável e ao ser preso, ele se reservou ao direito de permanecer calado. O mesmo segue na carceragem da Delegacia de Manacapuru onde vai ficar a disposição do Poder Judiciário.




0 comentário