Família diz que idoso que morreu vítima de infarto teve atestado de óbito alterado para covid-19.

Seu Manoel Ferreira de Carvalho (70) deu entrada no Hospital Lazaro Reis em Manacapuru infartado e família foi informada que ele morreu de covid-19.

#nahora

Por Érisson Araújo

Nossa equipe foi procurada pelos familiares do Senhor Manoel Ferreira de Carvalho (70), que morreu na madrugada do ultimo sábado (25). De acordo com o filho da vítima, Seu Manoel começou a passar mal em casa, apresentando sintomas de infarto, a ambulância foi chamada mas não apareceu para fazer o resgate do idosos que findou por ser levado para o Hospital em uma motocicleta.



“Meu pai começou a passar mal, nós ligamos para a ambulância e nada da ambulância chegar, nós por conta própria colocamos meu pai em uma moto e levamos para o hospital, ele já chegou lá desacordado, quando entrou para lá, foi atendido e depois o médico disse que ele tinha sofrido um infarto, e não tinha resistido, só que quando mudou o plantão médico o outro que entrou falou que meu pai estava com covid, nós não aceitamos, porque ele não tinha sintomas dessa doença, ele não tinha febre, não tinha gripe, estava apenas com o diabete alto e com infecção urinária”. Disse Raimundo Gomes, filho da vítima.

Uma outra situação que chama a atenção neste caso, é que segundo os familiares eles não tiveram acesso ao resultado do exame que comprovaria que seu Manoel estaria de fato com covid 19, e os familiares sequer receberam assistência ou orientação sobre isolamento mesmo tendo a informação do Hospital que o pai teria morrido por ter contraído o novo coronavírus.

“Nosso pai foi enterrado de qualquer jeito, o caixão estava se abrindo todo, não tivemos como dar um enterro digno a ele, o pior é que eles não nos deram assistência de nada, sequer apareceu alguém da saúde aqui para realizar exames, ou nos orientar sobre como devemos proceder, se meu pai morreu mesmo de covid, todos nós aqui que tivemos contato com ele estamos infectados e não apareceu ninguém aqui, por isso que estamos achando estranho essa conversa”. Disse Afonso Gomes, filho da vítima.

Nossa equipe procurou a Secretaria Municipal de Saúde, através da assessória de comunicação que nos respondeu por meio de nota, informando que o Seu Manoel deu entrada com suspeitas de infarto e que após a morte foi feito teste rápido que comprovou que ele estava com covid-19, nós pedimos para ter acesso ao resultado desse exame, mas não fomos mais respondidos.


Leia a nota na integra!

O Senhor Manoel Ferreira de Carvalho deu entrada às 02h48 na unidade hospitalar, apresentando sintomas de infarto, o paciente ainda possuía histórico de hipertensão e diabetes.

O paciente veio a óbito as 03h30, onde foi realizado todo o procedimento de avalição de rotina, com a aplicação de teste rápido para COVID-19, vindo o mesmo a testar positivo, conforme laudo médico.

Ressaltamos que devido a pandemia do coronavírus, todos os pacientes que chegam a unidade hospitalar em estado grave, apresentando alguma comorbidade, são submetidos a teste rápido para comprovação se possuem o vírus ou não, e assim os procedimentos devidos sejam realizados.

Informamos ainda que devido a falta de informação e resistência das famílias, temos encontrado dificuldades no atendimento aos pacientes idosos com os sintomas da COVID-19, pois as famílias têm procurado o Hospital quando o paciente já se encontra em estado muito grave e com as vias respiratórias bastante afetadas, fazendo com que cerca de 90% dos casos de óbitos no município, sejam ocorridos em idosos com a faixa etária acima de 60 anos, integrantes do grupo de risco.

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo