Eternizando emoções | Banda Manacá grava seu primeiro disco em 38 anos de história, em Manacapuru

O inconfundível som, que atravessou gerações animando as festas e o imaginário do moradores da Princesinha do Solimões, se eterniza a partir da materialização da obra musical de uma das bandas mais irreverentes do interior do Estado.


#nahora


"Pa-ram-pam-pam-ram-ram-ram... parapampamramramram"

O Som dos saxofones tocados por seu Agassis, Manoel e Nanam, ecoa, invadindo as ruas, avenidas, becos e vielas de Manacapuru, cidade da região Metropolitana de Manaus, e este som, alinhado a percussão tocada por Seu Nazareno , continua até hoje na memória afetiva dos moradores da cidade, desde a década de 80, a Banda Manacá, se tornou referência nas festas que aconteciam em comunidade ribeirinhas de Manacapuru.



Além da musicalidade, responsável por embalar os grandes festivais interioranos, a banda Manacá, sempre foi democrática nas escolhas das canções, que ganhavam um novo aperitivo nas versões tocadas pela banda, esta, que também se tornou um exemplo de inclusão, termo até incomum para a época, mas que eles praticam até hoje, com tamanha maestria.


E mesmo estando no gosto dos brincantes da Princesinha do Solimões, o tempo foi passando, e a banda não conseguia materializar seu maior sonho que era colocar em um 'CD' (Compact Disc) sua obra musical.


Foi então que o artista e professor manacapurense Adonney Oliveira elaborou um projeto para gravação do 1º CD do Grupo Musical, que foi contemplado pelo Programa Cultura Criativa 2020/Lei Aldir Blanc – Prêmio Encontro das Artes.


O objetivo do projeto é realizar o primeiro registro fonográfico do grupo onde deixará eternizado sua arte executando o tão conhecido “som do beiradão”. O projeto visa também a distribuição dos cd's em bibliotecas e escolas do Município de Manacapuru, além de disponibilizar o álbum nas plataformas digitais.


"É uma enorme satisfação contribuir para o enriquecimento e memória de nossa cultura através desse projeto, a Banda Manacá precisava de um trabalho que ficasse para futuras gerações, e esse projeto chega para concretizar esse objetivo. Ainda pensando nessa valorização da cultura local, estamos elaborando outros projetos que trarão cada vez mais oportunidades para os artistas da nossa cidade" Destaca Adonney.

A Banda Manacá é uma das mais antigas em atividade na cidade de Manacapuru-AM, onde atuam há mais de 38 anos tocando o que hoje é conhecido como música de beiradão. Criada em 1983, os músicos da banda tocam gêneros como a lambada, forró, samba, chorinho e marchas. Tudo isso com um sotaque regional, animando as principais festas da região com suas famosas “tocatas”. 


Atualmente é formada pelos músicos: Seu Agassis, Seu Manoel, Seu Nanam e Sr Nazareno, residentes no município de Manacapuru/AM. Porém, segundo Agassis, um dos pioneiros da banda criada em 1983, o Grupo teve outros componentes sendo eles: Sr. Nédio (sax), Sr. Valdeci (sax), Nelson Gomes “Melancia” (caixinha), Sabá Pereira (Bumbo), Antonio Gomes “Tuíta”(bumbo), Seu Basílio (Banjo), Areolino (bateria), Xarope (bateria), Landir (bateria), Fanito “Peruano” (trombone de písta), Venâncio (trombone de pista), dentre outros.



Agora, através deste trabalho, a tradicional Banda Manacá eterniza sua arte, deixando para gerações futuras um legado indelével para a cultura do município de Manacapuru e do nosso Estado.


O álbum instrumental do grupo possui músicas de composições próprias e também de compositores amazonenses. Além de contar com a participação de músicos locais. Você pode conferir em plataformas digitais como Spotfy, Deezer e YouTube Music.




Adonney Oliveira - O idealizador

Músico, cantor, compositor, comunicador, professor, produtor cultural e artista amazonense. Residente no municípiode Manacapuru/AM, formou juntamente com seu irmão Adonnay, a dupla sertaneja “Adonney e Adonnay” com mais de 20 anos de carreira no segmento gospel.


Em 2015, foi aprovado em processo seletivo na cidade de Manacapuru para trabalhar na empresa SESC- Serviço Social do Comércio, onde ocupou a função de Auxiliar de Biblioteca até Maio de 2020. Em 2019, formou-se em Licenciatura em Pedagogia. No ano de 2018 foi aprovado no Concurso Público promovido pela SEDUC – AM onde assumiu em 2020 o Cargo de Professor Ciclo nas disciplinas de Português, Ciências, Artes, Ensino Religioso, Geografia e História nas Turmas 4º e 5º Ano, na Escola Estadual Castelo Branco.


Desde pequeno vivenciou a música em sua casa, com seus pais. A partir daí começou a cantar em corais de igreja.


Em 1997 formou com seu irmão a dupla Adonney e Adonnay. A dupla coleciona mais de 8 CDS gravados e 1 DVD com composições próprias incluídas. Também atuou como produtor musical destes trabalhos.


Em 2019, foi um dos idealizadores e Diretor Executivo do Espetáculo “O primeiro Natal”, realizado em dezembro pela Prefeitura de Manacapuru, o evento contou com a participação de diversos artistas locais nas modalidades de canto coral, dança, teatro, dentre outros. O evento foi um sucesso de público. Em 2020 foi convidado mais uma vez para Dirigir o Espetáculo de Natal com o tema: “Natal encantado”, sendo mais uma vez um sucesso de público.


Em 2020, elaborou o projeto: Gravação do 1º CD do Grupo Musical – Banda Manacá. Projeto este que foi aprovado e faz parte do Programa Cultura Criativa 2020/Lei Aldir Blanc – Prêmio Encontro das Artes.


Em 2021 foi o responsável pela elaboração do Projeto : “ A música como ferramenta na aprendizagem escolar” através do Programa Ciência na Escola, onde teve a aprovação para execução na Escola Estadual Castelo Branco. O projeto se mostra como uma ferramenta de integração e interação, além disso contribuirá para o desenvolvimento social, cultural, intelectual e motor dos participantes.








0 comentário