top of page

Em menos de 24 horas, ações da Base Fluvial Arpão resultam em mais de R$ 2 milhões de danos ao crime

Foram mais de 60 tabletes de entorpecentes apreendidos em embarcações oriundas de Tabatinga. 



A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas (GGI-F), registrou, em menos de 24 horas, mais de R$2 milhões de danos ao crime com ações policiais da Base Fluvial Arpão. Nesta segunda-feira (20/03), as equipes realizaram duas apreensões no município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), durante cumprimento da Operação Fronteira Mais Segura/Hórus. 

Conforme dados do GGI-F, a primeira apreensão foi registrada às 9h30 de ontem. Na ocasião, os policiais apreenderam 45 tabletes de entorpecentes com o auxílio da cadela policial Havana, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), dentro de uma embarcação oriunda do município de Tabatinga (a 1.106 de Manaus). A ação contabilizou R$1.504.800,00 de prejuízo ao crime.


A segunda apreensão ocorreu por volta das 15h30, em outra embarcação oriunda, também, de Tabatinga. As equipes policiais realizaram abordagem, com o apoio da cadela Havana, duas mochilas foram encontradas com 18 tabletes de entorpecentes, totalizando R$582.000,00 de prejuízo ao crime. Um homem foi preso por tráfico de drogas.


O secretário-executivo do GGI-F, Capitão Diego Magalhães, ressaltou que as ações fluviais foram intensificadas na região do Rio Solimões para combater o narcotráfico e outros crimes.


“Foram duas apreensões que contabilizam mais de R$2 milhões de prejuízo ao crime, uma resposta muito positiva das forças de segurança para a população com as ações que foram intensificadas nessa região. É uma determinação do Governador Wilson Lima e do secretário de Segurança Pública, General Mansur, para realizar abordagens em todas as embarcações e, dessa forma, combater a entrada de entorpecentes no Estado do Amazonas”, enfatizou.


Base Arpão

Coordenada pela SSP-AM, sob o comando do general Carlos Alberto Mansur, a Base Arpão é uma unidade que tem atuação integrada de efetivos das Polícias Civil (PCAM) e Militar, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Perícia Criminal, Força Nacional e Marinha do Brasil.


As ações deflagradas por agentes da Base Arpão também fazem parte da operação Fronteira Mais Segura/Hórus, coordenada pela SSP-AM, que acontecem simultaneamente em outros municípios do estado.

0 comentário

Opmerkingen


bottom of page