E se fosse GabiGol? Mas pai resolve registrar filho como Gabriel Arrascaeta.

Torcedor fanático resolveu fazer essa proeza após títulos do Flamengo.


#nahora

Por Érisson Araújo


Se tem louco para tudo? Oh! Se tem! Mas para o torcedor rubro-negro Alex Bastos, isso é paixão e homenagem aos ídolos recentes do Flamengo. O morador de Mesquita no Rio de Janeiro, registrou o filho que nasceu dia 22 de novembro, véspera do jogo que consagrou o time Campeão da Libertadores, como Vitor Gabriel Arrascaeta Santana Bastos.


Poderia ter sido pior se a mãe do menino não fosse vascaína, o menino poderia se chamar GabGol ou Arrascaique quem sabe? Em entrevista para O Globo, o pai do menino explicou como fez para convencer a mãe a aceitar essa homenagem.


"Eu ia registrar sem falar com ela, mas pensei "poxa, não posso fazer isso". Ela é vascaína, a família toda dela também, mas no final não acharam ruim. Ela só está falando para vizinhos e professores para não chamarem a criança de Arrascaeta". Ressaltou o advogado rubro-negro.

Publicidade


Quando o filho nasceu, Alex não estava no Brasil, estava sabe onde? No Peru, acompanhando a final da Libertadores, o menino então nasceu e se chamaria Vitor Hugo, e quando o pai voltou do Peru resolveu fazer a homenagem dos ídolos colocando no nome do garoto.


"Fui para Lima com a minha mulher grávida, sabendo que ele ia nascer no período que eu estava lá. Deixei tudo certo para não dar ideia de irresponsabilidade. Estava tudo alinhado, tudo certinho. O nome seria Vitor Hugo, já tinha até enxoval com tudo bordado. Mas veio o jogo... Tinha que botar Gabriel e Arrascaeta". Disse.


Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo