Crueldade | Pescador foi vítima de latrocínio e teve corpo jogado no rio, em Anamã

Dupla de assaltantes invadiu o flutuante da vítima atrás de dinheiro como não foi encontrado, os suspeitos mataram o homem de 64 anos, um envolvido já foi preso em uma ação conjunta do 3º GPM e Polícia Civil, o outro continua foragido.


#nahora


Policiais militares de Anamã juntamente com a Polícia Civil, prenderam um homem identificado como Madson Lima de Oliveira (23), suspeito de participação em um latrocínio que ocorreu na cidade na ultima segunda-feira (07). De acordo com informações do 3º GPM, a vítima identificada como Valdemir dos Santos Neto (64), conhecido na cidade de Anamã como "Arigó". Estava em casa dormindo, quando dois homens chegaram no local para cometer assalto.


Segundo a Polícia, como não encontraram dinheiro na casa da vítima resolveram matá-lo e jogar o corpo no rio, após buscas o corpo da vítima foi localizado boiando nas proximidades em um local conhecido como Ressaca do Juariá.


Após o trabalho de investigação, os policiais identificaram dois suspeitos. Segundo informou o comandante do 3° Grupamento de Polícia Militar (GPM), 1º Tenente Everton Lima, denúncias deram conta de um primeiro suspeito, que estava escondido na casa de parentes no bairro Esmeralda Mourão, as equipes policiais foram até o local mas ele não foi encontrado,  foram feitas buscas na mata para localiza-lo, porém sem sucesso.


Por volta das 17:30 surgiu a informação de que havia uma segunda pessoa envolvida no crime, que foi encontrado em sua residência na Estrada Anamã-Cuia. Ele foi levado ao 81° DIP, onde confessou ter participado do homicídio, juntamente com com o comparsa. O homem detido foi transferido para Manacapuru, onde se encontra a disposição da justiça.


Nesta terça-feira, dia 08, está chegando reforço policial no município de Anamã para continuarem as buscas pelo outro suspeito.

0 comentário

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Na Hora Fatos Portal de Notícias - Editor-chefe: Érisson Araújo