top of page

Considerado o mês do livro, abril traz a importância dos escritores amazonenses

Os autores de obras infantis destacam a importância da leitura e o projeto Mania de Ler realiza mais uma edição neste domingo (02)



O mês de abril reúne comemorações em torno de livros, biblioteca e literatura infantil, por isso, escritores amazonenses destacam a importância de visibilidade e de envolver as crianças em propostas de incentivo à leitura, como o projeto Mania de Ler, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura.

O projeto terá mais uma edição neste domingo (02/03), das 16h às 19h, no Largo de São Sebastião, Centro, zona sul, com a presença do escritor da série de livros “Tesouros da Amazônia”,  José Guimarães, conhecido como Maraca. 


No dia 2 de abril se comemora o Dia Internacional do Livro Infantil e dia 9 de abril o Dia da Biblioteca e, para a bibliotecária e escritora da obra “Lia Sempre Lia”, Soraia Magalhães, a Biblioteca Pública do Amazonas teve um papel muito importante em sua vida. A escritora conta que a paixão por livros infantis surgiu ao trabalhar em uma biblioteca escolar. 


“As bibliotecas geram aproximação com o hábito da leitura, desde meus 13 anos eu utilizava a Biblioteca Pública do Amazonas para acessar os livros e eu me dava conta de que quando era criança, tinha pouco acesso aos livros infantis. Já na fase adulta, atuando em biblioteca escolar, mergulhei na leitura de livros infantis e me apaixonei”, conta. 


”Na época, eu buscava realizar uma atividade sobre o valor da leitura e não encontrei na biblioteca em que atuava, títulos que falassem de livro, leitura ou biblioteca e foi assim que decidi criar ‘Lia Sempre Lia’, que inclusive enquanto escrevia, lembrei que quando eu era criança dizia que um dia escreveria um livro e agora posso ajudar as crianças a gostar de ler por meio da minha obra. E me orgulho que a minha obra está exposta até em algumas bibliotecas de Portugal, Espanha, Suécia e muitos brasileiros que moram por lá gostam muito”, ressalta a escritora. 


Abril é um mês especial para a literatura, no qual muitas datas remetem a importância de ler para as crianças e a valorização do livro. No dia 18 é celebrado o Dia Nacional do Livro Infantil e, no dia 23, o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. Ainda de acordo com Soraia Magalhães, os livros são essenciais para a formação das pessoas e ler para as crianças é valorizar o processo de aprendizado por meio do exemplo.


“Quando folheamos um livro infantil junto às crianças, atentos às imagens e informações, estamos contribuindo para ampliar o valor do exemplo, pois as crianças seguem o que veem. Além disso, frequentar bibliotecas públicas, ir às livrarias, buscar atividades culturais relacionadas ao incentivo à leitura, criar um acervo de livros em casa, são possibilidades de aproximação que podem marcar para sempre os primeiros momentos da formação leitora”, ressalta Soraia.


Mania de Ler 


Acontece neste domingo (02/03), mais uma edição do projeto Mania de Ler, no Largo de São Sebastião, das 16h às 19h, com objeitvo de alcançar as crianças com leitura e contação de histórias, proporcionando essa imersão literária defendida pelos escritores.


O projeto reúne a celebração de todas as datas de abril, pois as bibliotecas volantes têm um papel social muito importante. De acordo com a gerente do projeto, Oiana Couto, graças ao programa, é possível chegar a locais mais distantes de Manaus e levar literatura diversificada para as crianças.


“As Bibliotecas Volantes possibilitam que a literatura de boa qualidade chegue aos bairros e locais mais distantes da cidade, onde o público infantil pode descobrir o mundo maravilhoso da leitura. As crianças são estimuladas a conhecer um acervo literário variado e compatível com a faixa desse público”, diz Oiana.


Além disso, ela destaca a importância do apoio do Governo do Estado por meio de editais, que oportunizam os escritores de obras infantis e as ações do Programa.


“Esse apoio ao Mania de Ler tem possibilitado o estímulo à leitura por meio da ampliação e democratização do acesso ao livro, a formação de leitores e difusão da literatura. Além de oportunizar escritores de obras infantis amazonense, por meio dos editais. O Mania de Ler possui um variado acervo de literatura amazonense infantil e infantojuvenil e, agora, convida escritores locais para participar das ações voltadas para o público infantil nas bibliotecas volantes que, atualmente, ocorrem aos domingos no Largo de São Sebastião, de 16h às 19h”, informa a gerente do projeto.

0 comentário

Kommentare


bottom of page