Cheia no baixo Solimões se aproxima de marca histórica

Essa já é a segunda maior cheia da história e se aproxima de bater o recorde de 2015, ano da maior enchente registrada na região.


#nahora


A rio Solimões está a 06 centímetros de alcançar a cheia histórica de 2015, com 20,72m registrados na manhã desta quarta-feira (26), a enchente se aproxima dos 20,78m registrados na segunda quinzena de junho de 2015, ano em que a cheia ultrapassou todos os recordes.



Na cidade, 15 bairros já foram afetados, na Zona Rural todas as comunidades as áreas de várzea também já foram impactadas com a enchente deste ano. O Solimões, continua encher em média 02 centímetros por dia, apesar da desaceleração do movimento de subida dos rios, é provável que a cheia persista até a primeira semana de junho, o que indica que o nível do rio irá superar as enchentes anteriores.



A orla do miriti no bairro da Liberdade está tomada pela água, assim como o porto da Terra Preta, onde a aguá já invadiu o estacionamento do local. A feira da Liberdade também já foi impactada, segundo os comerciantes do local, essa é a segunda vez na história que a água invade as Coronel Madeira, local onde a feira é instalada.


Nos bairros de maior vulnerabilidade, os impactos da cheia tem causado transtornos e prejuízos para os moradores, em alguma residências, a altura da água tornou inviável a construção de marombas, o jeito para essas famílias foi correr atrás de abrigo em outro lugar, a Defesa Civil de Manacapuru, disponibilizou três escolas municipais para servir de moradia para as pessoas afetadas pela enchente.



Mas, a grande maioria das famílias resolveu enfrentar a cheia do jeito que podem, com a falta de madeira para construir as marombas, o jeito foi improvisar, para não ter maiores prejuízos. A cidade vive a expectativa de ter o rio solimões batendo recordes nos próximos dias.

0 comentário