Bebê morre logo após dar entrada no Hospital de Manacapuru com suspeitas de maus-tratos da família

A mãe que é usuária de drogas, e a criança de apenas 06 meses era criada pela avo, que mora com outros familiares no Bairro de Terra Preta. Segundo a Polícia Civil, hematomas pelo corpo e lesões nas partes íntimas levantaram as suspeitas dos médicos sobre o possível maus-tratos e violência sexual.


#nahora


As suspeitas de maus tratos surgiram da equipe médica do Hospital Lázaro Reis, que ao atender a criança Aghata Sofia Meireles de Almeida, que tinha só 6 meses de nascida, foi constatado hematomas espalhados pelo corpo supostamente ocasionadas por agressão física.


A criança já havia dado entrada no Hospital no último sábado (22), levada pela a avó apresentando problemas de saúde, mas antes mesmo do atendimento ser concluído, essa mulher pegou o neto e saiu do hospital sem a autorização médica alegando que levaria a criança para um rezador. No dia seguinte a menina voltou para a Unidade Hospitalar levada por um outro familiar, apresentando estado grave, os médicos ainda tentaram reanimar a criança, mas ela não resistiu.


Publicidade



Após o óbito, a direção do Hospital acionou o Conselho Tutelar para acompanhar o caso, e registrou o caso na Delegacia de Manacapuru para que as investigações fossem realizadas.


O corpo da bebê foi então encaminhado para o Instituto Médico Legal, e de acordo com a Polícia Civil, o laudo pericial indicará a real causa da morte, mas que o processo de investigação já iniciou, inclusive hoje serão ouvidos as pessoas que realizaram o atendimento no hospital e também os Conselheiros Tutelares que atenderam a ocorrência, bem como a avó e outras pessoas do âmbito familiar.


Segundo a Delegada Roberta Merly, apesar da criança apresentar hematomas no corpo e aparentes lesões nas partes íntimas, somente o laudo do IML indicará a existência dos maus tratos e abusos sexuais.





0 comentário