top of page

Bases Arpão e Tiradentes causaram danos de mais de R$121 milhões ao crime em 2023

Ao longo do ano, o policiamento integrado da Base Arpão e Tiradentes apreenderam armas, drogas, munições e embarcações


 

Em 2023, as ações realizadas pelas Forças de Segurança, por meio das Bases Fluviais Arpão e Tiradentes, causaram danos superiores a R$121 milhões ao crime. Em janeiro de 2024, as unidades ganharam reforço no enfrentamento à criminalidade com o lançamento Base Arpão 2.

As expectativas de acordo com o secretário de Segurança, Vinicius Almeida, é que o combate aos crimes de narcotráfico, biopirataria e roubos nos rios, seja fortalecido levando mais sensação de segurança à população.



“Agora a gente consegue atender boa parte dos rios aqui do Estado, criando assim, uma rede de proteção no estado do Amazonas”, afirmou o secretário.


Base Arpão 1

A Base Arpão 1 está localizada no rio Solimões, entre os municípios de Coari e Tefé. Ao longo de 2023, as ações integradas realizadas a partir da unidade causaram danos de R$84.926.561,23, ao crime. Deste total, mais de R$ 70 milhões somente em apreensões de entorpecentes.

Já a Base Fluvial Tiradentes realizou apreensões que chegaram a R$27.354.710,95, sendo deste total R$ 18 milhões somente com a retirada de entorpecentes das mãos dos criminosos.


Além disso, as duas unidades realizaram a prisão de 140 pessoas suspeita de envolvimento em crimes como o tráfico de drogas, biopirataria, transporte ilegal de combustível, dentre outros. Apreenderam, ainda, 25 embarcações, 62 armas de fogo de diversos calibres e 2.153 munições.


Arpão 2

A Base Fluvial 2 foi inaugurada pelo governador Wilson Lima, no último dia 3 de janeiro. Menos de uma semana depois, a embarcação foi enviada para operação e realizou a primeira apreensão de 10 quilos de maconha skunk, o que causou danos ao crime de R$200 mil.

 

Efetivo

Além da SSP-AM, as bases fluviais contam com o efetivo da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), Força Nacional de Segurança Pública e Marinha do Brasil.

0 comentário

Kommentare


bottom of page