top of page

Analistas do Ipaam orientam produtores rurais do Alto Solimões sobre licenciamento ambiental

As reuniões de cunho educativo tiveram como objetivo informar sobre licenciamentos de piscicultura e outros


 

Analistas ambientais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), em parceria com as unidades locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do estado do Amazonas (Idam), visitaram os municípios de Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte, no Alto Solimões, com o objetivo de reunir com piscicultores e produtores rurais para orientar acerca de licenciamento ambiental de diversas atividades agropecuárias, sanidade, Cadastro Ambiental Rural (CAR), Guia de Trânsito Animal (GTA), entre outros.

O diretor-presidente do Ipaam, Juliano Valente, ressalta que a ação, realizada de 12 a 14 de abril, levou informação aos produtores rurais que, em alguns casos, vivem na ilegalidade sem ter conhecimento da situação.

 

“O órgão regularizador não pode aparecer apenas quando vai embargar uma área ou reprimir determinada ação. Faz-se necessário esse trabalho de educação até nas mais distantes localizações, para que a repressão diminua e a conformidade legal ambiental aconteça. É preciso ajudar quem quer trabalhar de forma correta e sustentável”, salientou Valente.

 

Os encontros também contaram com a participação das unidades locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam), da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal Amazonas (Adaf), membros das Câmaras e secretarias municipais, professores e acadêmicos das Universidades do Estado e Federal do Amazonas (UEA/UFAM).

 

Em Tabatinga, representantes do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) também participaram, pois foi a partir de uma solicitação do órgão para averiguação da piscicultura, no município, que o Ipaam confirmou a necessidade de realizar a ação, incluindo outras atividades de produção rural, por considerar que os assentados locais e outros produtores desenvolvem atividades diversas que necessitam de regularização ambiental.

 

A analista da Gerência de Controle de Pesca do Ipaam, Etienne Salgado, participou de fiscalizações anteriores na região e relatou o motivo das ilegalidades ambientais. “Constatamos que as pessoas não compreendem o papel do Ipaam, não entendem como ocorrem os processos ambientais e acabam ficando na ilegalidade”, enfatizou.

 

Os encontros nos três municípios alcançaram aproximadamente 200 comunitários. Etienne e Fidel Castelo Branco, analista ambiental da Gerência de Controle Agropecuário do Ipaam, falaram com satisfação da receptividade e resultado da missão.

 

“Foi muito bom e inovador. Só escutamos agradecimentos por termos vindo, por estarmos orientando e abertos para esclarecer as dúvidas. Estão todos muito gratos. Estamos muito contentes e orgulhosos do trabalho que essa equipe está desenvolvendo”, enalteceu a analista Etienne Salgado.

 

0 comentário

Comments


bottom of page