top of page

Alunos da rede estadual conquistam medalhas de ouro e prata na Mostra Brasileira de Foguetes 2023

Ao todo, o Amazonas saiu da competição nacional com cinco prêmios, incluindo medalhas de ouro, de prata e menção honrosa


 

Os alunos da rede pública de ensino do Amazonas foram premiados na 41ª Mostra Brasileira de Foguetes (MobFog) 2023, que aconteceu no Rio de Janeiro, de 14 a 17 de agosto. Ao todo, o Amazonas conquistou cinco prêmios - uma medalha de ouro, três de prata e uma menção honrosa.


 

O grande destaque ficou com a Escola Estadual Isaías Vasconcelos, de Iranduba (distante 27 quilômetros de Manaus), que foi a única unidade de ensino do interior a ir para a competição e trouxe a medalha de ouro do Amazonas. Das três medalhas de prata conquistadas, duas foram para o Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Dariana Corrêa Lopes, zona norte de Manaus; a terceira, além de uma menção, foi para a Escola Estadual Engº Artur Soares Amorim, também na zona norte da cidade.

 

A equipe da EE Isaías Vasconcelos, formada pelos estudantes Lidissa Gomes, Gabriela Passarinho e João Pedro Sampaio e pela professora Elcilane Maquiné, conquistou a medalha de ouro ao atingir a marca de 171 metros de altura no lançamento. A escola foi a única da rede a competir na modalidade de foguete por propulsão sólida.

 

A gestora da unidade de ensino, Francimary Macedo, explicou como a medalha é um reconhecimento do esforço de toda a equipe, que competiu, e um símbolo muito importante da educação de qualidade oferecida no interior do estado.

 

“O sentimento é de superação. É muito gratificante saber que os nossos esforços foram reconhecidos, que o tempo investido foi recompensado e que toda a dedicação da professora Elcilane e dos alunos Gabriela, Lidissa e João Pedro foram reconhecidos por meio dessa medalha. Essa medalha é um símbolo de que no interior do estado do Amazonas também se faz educação de qualidade e também se desenvolve ciência”, comemorou a gestora.

 

Outro destaque foi para o Ceti Dariana Corrêa, que saiu da competição com duas medalhas conquistadas pelas equipes Tupã, formada pelos alunos Jhansen de Araújo, Chrysthopher Rodrigues e Walmique Morais; e Iara formada pelos estudantes Sérgio Veiga e Wankerdan Filho. O professor responsável pelas duas equipes foi Breno da Silva. Quem também acompanhou as equipes foi a professora Aline Noronha.

 

Nelissandra Gurgel, gestora do Ceti, falou que o resultado é gratificante para a escola, que chega ao seu terceiro ano de funcionamento, e que o esforço dos estudantes e do professor motivou toda a unidade de ensino. Segundo a gestora, a escola receberá os alunos com muita festa e fará uma menção honrosa pelo excelente resultado do trabalho. 

 

“Quando surgiu a ideia de participarmos da MobFog, pensei logo que não seria fácil e realmente não foi. Porém, ver o entusiasmo dos alunos e do professor Breno foi o que nos motivou. A partir destes resultados alcançados aqui na escola, não tinha dúvida que eles iriam longe. É emocionante esse resultado, importante para eles, que representaram a escola e nosso estado do Amazonas, como também fazer história para nossa escola, que está no seu terceiro ano de funcionamento”, falou a gestora. 

 

MobFog

 

Realizada pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), a Mostra Brasileira de Foguetes (MobFog) integra a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Aeronáutica (OBA), competição inteiramente experimental que consiste em construir e lançar foguetes o mais distante possível, a partir de uma base de lançamento.

 

Durante os quatros dias de MobFog, os estudantes participaram de diversas programações como oficinas de foguete, oficinas de motores, cinemáticas de foguetes dentre outras. Já no dia 17 ocorreu o anúncio e a premiação das equipes participantes com medalhas, troféus e certificados.

0 comentário

Commentaires


bottom of page